PM é morto após boatos de que ele seria um estuprador
16/09/2019 10:42 em Policia

Um boato causou a morte do policial militar Filipe Araújo de Assis, na sexta-feira (13). O corpo de Filipe foi encontrado na área rual de Queimados, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

O PM, que era lotado na UPP Pavão-Pavãozinho, foi apontado como um suposto estuprador. Ele foi torturado e baleado por Júlio César de Lira, que teve ajuda de seu irmão Tiago Petronio de Lira Alvres e de um terceiro indivíduo conhecido como None. A informação de que Filipe era um estuprador foi compartilhada pela mulher de Júlio César.

Júlio foi preso em flagrante por policiais da Delegacia de Homicídio da Baixada Fluminense (DHBF). Ele vai responder por homicídio qualificado e posse irregular de munição de calibre permitido.

O policial militar foi enterrado, no sábado (14), no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

*Pleno News

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!